Cirurgia Oncológica

  • Cirurgia Oncológica

A cirurgia oncológica tem sido motivo das principais pesquisas científicas na área da cancerologia. Trata-se de medidas cirúrgicas com o objetivo de tratar as neoplasias.

intestino200

Neoplasia (neo = novo + plasia = formação)

é o termo que designa alterações celulares que acarretam um crescimento exagerado destas células, ou seja, proliferação celular anormal, sem controle, autônoma, na qual reduzem ou perdem a capacidade de se diferenciar, em consequência de mudanças nos genes que regulam o crescimento e a diferenciação celulares. A neoplasia pode ser maligna ou benigna.
As principais doenças neoplásicas (cancerosas) do tubo digestivo, englobando técnicas menos invasivas e ressecções cirúrgicas completas com limpeza de focos de disseminação da doença, podem promover a cura.
Dentre as principais cirurgias digestivas do setor oncológico, encontram-se:

Esofagectomias

 Tratamento cirúrgico do câncer do esôfago; O câncer de esôfago tem atingido endemicamente algumas regiões do mundo, tendo como principais causas o consumo de álcool e cigarro, a deficiência de vitaminas (A,C,B) ou de oligoelementos (Zn e Mo), contaminação de alimentos por fungos, o hábito de ingerir bebidas quentes (chimarrão, café) e o refluxo gastroesofágico, onde ácidos do estômago e sucos biliares atingem continuamente o esôfago. Cabe destacar que nossa equipe realizou com sucesso as primeiras esofagectomias robóticas da América Latina.

cancer-do-esofago

Gastrectomias

Cirurgia para tratamento do câncer do estômago ou câncer gástrico; é uma doença muito grave e complexa e seu tratamento precoce e correto é fundamental para o melhor prognóstico; deve ser realizado por profissionais especializados, de modo a promover ressecção tumoral completa e limpeza de linfonodos direcionada;

cancer-do-estomago200

Duodenopancreatectomias

São cirurgias muito complexas com diversas complicações associadas em mãos inexperientes. Realiza-se a ressecção do tumor da cabeça do pâncreas em conjunto com o arco duodenal e muitas vezes em conjunto com os vasos sanguíneos adjacentes. Quando realizado precocemente, o procedimento cirúrgico minucioso proporciona as melhores chances de cura. Podem ser realizadas como cirurgia aberta (laparotomia) ou pela via minimamente invasiva, como laparoscopia e cirurgia robótica. Em março de 2009 a nossa equipe realizou a primeira Gastroduodenopancreatectomia robótica da América Latina obtendo êxito total. Cabe destacar ainda que a nossa equipe tem realizado com sucesso Ressecções de grande porte de tumores pancreático avançado infiltrado em grandes vasos seguida da Ressecção vascular destes vasos bem como quando necessário à reconstrução do tronco celíaco.

cancer-no-pancreas

Colectomias

Cirurgias para ressecção de tumores colo-retais. O câncer colo-retal quando detectado em seu estágio inicial possui grandes chances de cura, diminuindo a taxa de mortalidade associada ao tumor. Pessoas com mais de 50 anos devem se submeter anualmente ao exame de pesquisa de sangue oculto nas fezes. Indivíduos com exame positivo devem realizar colonoscopia. Para indivíduos com histórico pessoal ou familiar de câncer de cólon e reto, portadores de doença inflamatória do cólon (retocolite ulcerativa e Doença de Chrohn) e de algumas condições hereditárias (FAP e HNPCC) devem procurar orientação médica. O tratamento consiste na retirada do tumor, que pode ser endoscópica (colonoscopia) ou cirúrgica. A ressecção endoscópica é realizada nos casos iniciais do câncer, ou seja, naqueles em que não houve o comprometimento mais profundo da parede do intestino. Nos casos cirúrgicos, o segmento intestinal comprometido é ressecado, e o trânsito intestinal reconstruído, sempre que possível. Além disso, pode haver a necessidade de tratamento complementar com quimioterapia e radioterapia, que são indicados antes ou após a cirurgia, e nos casos mais avançados, para que se evitem ou se tratem as lesões metastáticas.

cancer-colo-retal

Outras cirurgias incluem:
Linfadenectomias

retirada de gânglios/linfonodos da região abdominal acometidos por doença oncológica, como metástases linfonodais e tumores específicos dos linfáticos
Ressecção de metástases

os principais sítios de metástases incluem: fígado, peritônio, retroperitônio, etc.

Cirurgias de recidivas tumorais

quadros de GIST (tumores estromais gastrointestinais podem em alguns casos, necessitar de mais de uma única ressecção; outros tumores avançados podem também necessitar de cito-redução cirúrgica como parte do tratamento complementar).

metastase-hepatica